Início Viagens e Lugares Um Paraíso no Alentejo VILA NOVA DE MILFONTES

Um Paraíso no Alentejo VILA NOVA DE MILFONTES

Um autêntico paraíso, com as suas famosas praias de areia dourada e o rio Mira de águas transparentes e límpidas, Via Nova de Milfontes é encantadora!

5955
0
PARTILHE
Vila Nova de Milfontes
Vila Nova de Milfontes

Bem-vinda(o) ao “1001 Top Vídeos”! Os melhores vídeos de Portugal!

Um Paraíso no Alentejo VILA NOVA DE MILFONTES Vídeo de: ZUPA SKY

Vila Nova de Milfontes

Na Foz do Rio Mira, esta simpática povoação deve muito do seu desenvolvimento ao turismo crescente dos últimos anos. As calmas e bonitas praias da Costa Vicentina são muito procuradas por ainda manterem as características naturais e por terem excelentes condições para a prática de desportos náuticos.
No património edificado, no centro histórico, destaca-se a Fortaleza, construída entre 1599 e 1602 para defesa contra os ataques de pirataria, a Igreja Matriz e o Farol do Cabo Sardão, construído no início do século XX.

A História

No final da reconquista cristã, o litoral alentejano era um território escassamente povoado e desorganizado, como tal, o rei de Portugal D. Afonso III fez largas doações à Ordem de Santiago como recompensas pelo seu importante papel na guerra contra os mouros. Em 1486, D. João II fundou uma nova vila, no local chamado Milfontes, com o propósito de proteger e desenvolver as transações comerciais. Desanexou o seu território do concelho de Sines, a que antes pertencia, e criou, deste modo, um novo concelho que durou entre 1486 e 1836.

Por se situar na costa, esta região era frequentemente assolada por piratas, que pilhavam e assaltavam a população e as embarcações. Nos séculos XVI a XVIII, o corso magrebino afligiu as costas portuguesas de forma dramática. Para fazer face a este clima de medo e instabilidade, no final do século XVI foi mandado edificar o forte de São Clemente (castelo de Milfontes).

Vila Nova de Milfontes era uma pequena vila piscatória e como sede de concelho nunca foi um polo atrativo (no ano de 1801 tinha apenas 1559 habitantes), perdendo este título em 1836 quando foi integrado no concelho do Cercal e posteriormente (1855) no de Odemira ao qual ainda hoje pertence.

Esta localidade está ligada ao grande feito da aviação portuguesa que foi a primeira travessia área entre Portugal e Macau, realizada por Brito Paes e Sarmento Beires. Foi a 7 de Abril de 1924 que os pilotos partiram do Campo dos Coitos, junto a Milfontes, rumo ao Oriente. Em homenagem aos aviadores e ao seu feito histórico, foi erguido na Praça da Barbacã, junto ao forte, um monumento que recorda a heróica viagem. Note-se que o Comandante Brito Paes era natural do concelho de Odemira, mais concretamente de Colos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here