Início Música Tremenda Injustiça! Para os braços da minha mãe

Tremenda Injustiça! Para os braços da minha mãe

Para os braços da minha mãe, um dos mais bonitos poemas alguma vez escritos por Pedro Abrunhosa, na voz preciosa de Miguel Correia.

2812
0
PARTILHE
Para os braços da minha mãe
Para os braços da minha mãe

Bem-vinda(o) ao “1001 Top Vídeos”! Os melhores vídeos de Portugal!

Tremenda Injustiça! Para os braços da minha mãe Vídeo de: The Voice Portugal 

MIGUEL CORREIA

Miguel Correia interpretou a canção Para os Braços da minha mãe, de Pedro Abrunhosa, de tal forma irrepreensível que até os mentores pensaram que seria o próprio Pedro quem estaria a cantar. Só que, na indecisão, nenhum deles virou a cadeira, perdendo-se assim uma grande voz.

 

PARA OS BRAÇOS DA MINHA MÃE

Cheguei ao fundo da estrada,
Duas léguas de nada,
Não sei que força me mantém.
É tão cinzenta a Alemanha
E a saudade tamanha,
E o verão nunca mais vem.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

Trouxe um pouco de terra,
Cheira a pinheiro e a serra,
Voam pombas
No beiral.
Fiz vinte anos no chão,
Na noite de Amsterdão,
Comprei amor
Pelo jornal.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

Vim em passo de bala,
Um diploma na mala,
Deixei o meu amor p’ra trás.
Faz tanto frio em Paris,
Sou já memória e raiz,
Ninguém sai donde tem Paz.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here