Início Música MARAVILHOSO! André Rieu AMOR A PORTUGAL

MARAVILHOSO! André Rieu AMOR A PORTUGAL

Lindo! André Rieu e a sua orquestra interpretando o tema que Dulce Pontes gravou e que se intitula "Amor a Portugal". É um original de Ennio Morricone.

32372
0
PARTILHE
André Rieu
André Rieu

Bem-vinda(o) ao “1001 Top Vídeos”! Os melhores vídeos de Portugal!

MARAVILHOSO! André Rieu AMOR A PORTUGAL Vídeo de: André Rieu

Amor A Portugal

Dulce Pontes

O dia há de nascer
Rasgar a escuridão
Fazer o sonho amanhecer
Ao som da canção
E então:
O amor há de vencer
E a alma libertar
Mil fogos ardem sem se ver
Na luz do nosso olhar
Na luz do nosso olhar

Um dia há de se ouvir
O cântico final
Porque afinal falta cumprir
O amor a Portugal
O amor a Portugal!

André Rieu

André Léon Marie Nicolas Rieu (Maastricht, Países Baixos, 1 de Outubro de 1949) é um violinista, regente e empresário holandês. Ativo desde 1978, André Rieu é essencialmente orientado para uma forma de música easy listening, com um repertório baseado em peças de música ligeira e valsas vienenses muito conhecidas do público e fortemente ancoradas na memória popular. A sua Maastricht Salon Orchestra, depois renomeada Johann Strauss Orchestra, é também a base de um lucrativo negócio que emprega uma centena de pessoas e fatura anualmente dezenas de milhões de euros, provenientes de discos e turnês.

Conhecido como o “Embaixador das valsas”, divide o topo das paradas da Alemanha, França e Holanda com grandes nomes da música pop. Além disso, suas performances valeram-lhe os melhores postos das paradas clássicas da Billboard, dez milhões de discos vendidos e uma carreira de sucesso em mais de trinta países.

Pertencente a uma família de origem francesa, André Rieu cresceu ouvindo música erudita: sinfonias, música de câmara e óperas. André Rieu nasceu em 1 de Outubro de 1949 na cidade de Maastricht (Holanda), onde viviam seus pais e duas irmãs, desde a mudança de Amesterdão. Seu pai, André Rieu Sr., foi regente da Orquestra Sinfónica de Limburg, na época ainda chamada de Orquestra Sinfónica de Maastricht e da Opera em Leipzig, fez dos seis filhos músicos. Seu pai morreu em 1992 devido a um acidente vascular cerebral que o deixou paralisado, André, entretanto, já desde os cinco anos, começara a ter aulas de violino, mas foi só quando tocou a sua primeira valsa, enquanto estudante no conservatório, que a paixão pela música surgiu.

Em 1967, depois de deixar a escola secundária, André Rieu continua a estudar violino no Conservatório de Liège e mais tarde no Conservatório de Maastricht até 1973. Entre os seus professores estavam Jude e Jo Herman Krebbers. Em 1974 junta-se ao corpo de músicos do Conservatório Real de Bruxelas, onde teve aulas com o professor André Gertier. Concluiu s seus estudos em 1977 e recebeu a distinção do “Premier Prix”, e para os concluir neste mesmo ano ele foi para a Academia de Música de Bruxelas. Aí desenvolve uma maior ligação, mais afetiva, com a música de salão e, especialmente, a valsa.
_

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here