Início Música Janeiro: Sem Título (Festival Canção RTP)

Janeiro: Sem Título (Festival Canção RTP)

“Sem título” interpretada por Janeiro, foi a canção com mais votos do júri (12 pontos). Janeiro é um dos 7 finalistas com o 2º lugar na classificação geral.

1577
0
PARTILHE
Janeiro: Sem Título (Festival Canção RTP)
Janeiro: Sem Título (Festival Canção RTP)

Bem-vinda(o) ao “1001 Top Vídeos”! Os melhores vídeos de Portugal!

Janeiro: Sem Título (Festival Canção RTP) Vídeo de: Festival da Canção RTP

Janeiro

Janeiro é um dos 7 finalistas.

Aos 13 anos começou a tocar guitarra, hobbie que foi desenvolvendo até se transformar num fio condutor para o crescimento de Janeiro como artista. Aos 18 anos decidiu deixar a sua cidade natal, Coimbra, para se mudar para Lisboa com o intuito de estudar jazz no Hot Clube De Portugal, musicologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e dar-se a conhecer ao mundo como músico e compositor. No último ano da sua licenciatura, com 20 anos de idade, apresentou o EP de estreia “Janeiro”, gravado no seu estúdio caseiro improvisado.
_

_
Com influências que vão desde o rock até à bossa nova, passando pelo jazz e música clássica, Janeiro quer continuar a crescer como artista e apresentar canções pop elegantes e sofisticadas que reflitam a vida de todos nós e que, ao mesmo tempo, o identifiquem.
_

_
Em 2018 fará a sua estreia como compositor no Festival da Canção. A sua presença deve-se a um convite feito por Salvador Sobral, vencedor do Festival da Canção 2017.

História do Festival RTP da Canção

O Grande Prémio TV da Canção Portuguesa teve a sua estreia, no estúdio do Lumiar, na noite de 2 de Fevereiro de 1964. O objectivo era escolher, pela primeira vez, o candidato de Portugal ao Concurso Eurovisão da Canção criado em 1956.

A final contou com 12 canções, das 127 canções que se submeteram, defendidas por António Calvário, Artur Garcia, Madalena IglésiasSimone de Oliveira, Gina Maria e Guilherme Kjolner.

A designação “Grande Prémio TV da Canção Portuguesa” manteve-se até 1975. Em 1976 chamou-se “Uma Canção Para A Europa” e 1977 foi o ano de “As Sete Canções”. Em 1978 adoptou o nome “Uma Canção Portuguesa”. A partir de 1979 o nome fixou-se em Festival RTP da Canção.

1980 foi o ano que marcou o arranque das emissões regulares a cores da RTP. A primeira emissão foi precisamente com o Festival da Canção, a 7 de Março, transmitido, desde o Teatro São Luiz, e que foi ganho por José Cid.

Foram constantes as mudanças na estrutura e nos critérios de selecção. Em 1986 designou-se “Uma Canção para A Noruega”, em 1988 criou-se um pré-festival denominado “Prémio Nacional de Música” e “Gostamos de Estar Consigo” foi a designação adoptada em 1990.

Em alguns anos, a RTP seleccionou uma canção para a Eurovisão sem organizar um festival. Foi o caso de 2003, 2004 e 2005. Em 2003, a RTP seleccionou a cantora Rita Guerra e o público através de tele-voto escolheu uma entre as três canções a concurso. A apresentação integrou o concurso Operação Triunfo; Em 2004, os três primeiros vencedores da Operação Triunfo apresentaram uma canção cada um e os telespectadores, por tele-voto, escolheram a melhor, defendida por Sofia Vitória; Em 2005, a RTP seleccionou uma equipa de produtores/compositores, a qual, chefiada por José da Ponte, escolheram os cantores (2B – Luciana Abreu e Rui Drummond) para cantarem a sua canção.
_

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here