Início Monumentos A construção da Ponte da Arrábida

A construção da Ponte da Arrábida

Em 1952 a JAE adjudicou os anteprojetos ao Eng. Edgar Cardoso, aprovando-os em 1955. Na sua construção, a Ponte da Arrábida tinha o maior arco de betão armado do mundo!

14195
0
A construção da Ponte da Arrábida
A construção da Ponte da Arrábida

Bem-vinda(o) ao “1001 Top Vídeos”! Os melhores vídeos de Portugal!

A construção da Ponte da Arrábida Vídeo de: coutinho1955

A Ponte da Arrábida

A Ponte da Arrábida, projetada por Edgar Cardoso, com um vão de 270m, foi durante algum tempo o recorde mundial para pontes em arco de betão armado. Inaugurada em 1963, atinge 70m acima do nível médio das águas.

Os quatro grandes pilares que rematam a zona central da ponte apresentam esculturas em bronze, integradas no espírito inovador e na estética modernista da Ponte. Esta ponte é atravessada pela Autoestrada nº 1 (A1) ligando a zona do Campo Alegre, no lado do Porto, à zona da Arrábida, no lado de Vila Nova de Gaia. Obra classificada como monumento nacional.

Porto

O Porto é um dos destinos turísticos mais antigos da Europa e a riqueza do seu património artístico, o Vinho do Porto, os vastos espaços dedicados ao lazer e a sua vida cultural são apenas alguns dos motivos que convidam a visitar a cidade.

Em poucos dias ou num fim de semana prolongado, não deixe de conhecer os encantos do Porto. No centro histórico, a Estação Ferroviária de São Bento é um ponto de chegada e uma referência geográfica, de onde partem os três itinerários que sugerimos para visitar a cidade, assinalando os pontos de interesse mais importantes.

No geral, a cidade do Porto é acessível e dispõe de pavimentos em bom estado de conservação e maioritariamente regulares, em que os materiais utilizados com mais frequência são a calçada em basalto ou calcário e as lajes em granito, permitindo uma circulação estável e confortável para o visitante. No entanto, a inclinação de algumas ruas do centro histórico são uma condicionante a ter em conta, por dificultar a experiência. Quanto aos passeios, na generalidade, são amplos e regulares.

Começamos por visitar o centro histórico e descer até à Ribeira, junto ao rio, para depois visitar a zona mais comercial da cidade, entre o Bolhão, Santa Catarina e a Batalha, com possibilidade de atravessar o rio para Vila Nova de Gaia, até à Serra do Pilar, e desfrutar de uma vista surpreendente sobre a cidade. O terceiro itinerário passa por monumentos de referência como a Torre dos Clérigos, um ex-libris do Porto, pelo Museu Nacional de Soares dos Reis e termina nos agradáveis Jardins do Palácio de Cristal.

Existem muitos outros pontos de interesse que não foram integrados nestes percursos e entre os quais vale a pena referir, por exemplo, a zona da Foz do Douro, a Casa da Música e o Museu de Serralves. São locais acessíveis que não pode deixar de visitar e onde pode chegar através dos transportes públicos regulares ou em meio próprio.
_

Mais vistos da semana

Mais recentes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.